19 de outubro de 2009

Serenata do Caloiro da Academia 09


Mais um ano, mais uma serenata do caloiro realizada, este ano, na Cadeia da Relação.

Houve uma declarada falta de organização pois muitos praxistas pensaram, inclusive o Praxe - Porto, que o local seria na Sé do Porto. Tal acabou por não se verificar.

A serenata, na minha opinião, correu melhor do que o ano passado. Talvez devido à desistência de diversos praxistas, não sei.

No entanto, sinalizo as faltas do costume: pessoas a porem a conversa em dia, passeios de um lado para o outro, capas destraçadas, algumas palmas (sim, é possível), etc...

A nota negativa (muito negativa mesmo) vai para duas situações que não se podem continuar a observar numa Academia.

Caloiros, no intervalo de fados, são instruidos a lançar gritos da praxe da respectiva Casa. Isto aconteceu duas vezes.

Das primeiras vezes, tanto quanto me foi relatado (e não seria de facto a primeira vez, por isso merece uma chamada de atenção) os gritos de praxe (merecerão que lhe chame praxe?) terão surgido do ISEP.

Da segunda, porque foi practicamente ao meu lado, consegui pelo menos perceber a cor: azul claro.

Seria Ciências UP? Seria a ESE? Seria uma outra casa com caloiros de t-shirts azuis claras e orelhas de burro?

A certeza que tem de haver é que estas Casas da Academia deviam saber melhor e pouparem-se a este tipo de figuras degradantes que atentam à boa Praxe Académica. Espera-se que os Veteranos, se bons praxistas, saibam proceder de acordo com a Praxe.

Não posso deixar de saudar os praxistas que sabem manter a postura neste tipo de eventos, que apreciam e cumprem a boa praxe e que transmitem esse "sentir" aos próximos que lhes seguirão.

Enquanto houver um estudante comovido numa Serenata, nada estará perdido, pois haverá ainda um praxista.

Deixo aqui um vídeo com um excelente "Fado Hilário" em que, no último segundo, se consegue ainda ouvir o início da alardoada dessa Casa que tinha caloiros com t-shirts azul-claras.