14 de setembro de 2011

Mensagem 2011/2012

Como vem sendo tradição, no início de mais um ano lectivo cá está o Praxe - Porto uma vez mais com os votos e desejos do costume.

Antes de mais, deixar uma palavra de sincero e profundo agradecimento a todos aqueles que têm feito do Praxe - Porto um projecto de sucesso.
Efectivamente, começando pela generosidade dos do costume que pululam pelo fórum sempre disponíveis a acrescentar algo ao debate ou a alisar dúvidas rugosas de outros, e acabando naqueles que vêm cá parar por acidente, mas que ficam, lêem e divulgam aos amigos, todos vós têm sido os principais responsáveis pelo sucesso do Praxe - Porto.
O Praxe - Porto é, actualmente, o primeiro site sobre praxe e tradições académicas a surgir no Google. Tal revela precisamente a assiduidade com que é visitado por todos vós.
Apesar da disponibilidade e a assiduidade de escrita não ser a de outros tempos, pode-se garantir que o projecto continuará sendo aquilo que o define: um site sobre praxe, de estudantes para estudantes.
Dito isto, sigam os votos para este ano.

Começando, como sempre pelos caloiros, apraz dizer-vos que se aqui chegaram e estão a ler esta mensagem, tal denota já uma coisa importante: são curiosos e têm o mínimo interesse sobre o que quer que seja isto de "Praxe".
Nunca percam essa curiosidade e vontade de aprender, de descobrir, de perceber. Tal permitir-vos-á viver a Praxe - porque ela é para ser vivida principalmente - de uma forma mais apetrechada de conteúdo, que trará mais significado "à coisa". Vivam sempre as actividades de espírito aberto, como qualquer coisa nova requer que seja, mas sempre íntegros e cientes dos vossos limites morais. Ninguém aqui atira areia para os vossos olhos: existem pessoas mal formadas, que de praxe percebem tanto como um trolha de física nuclear, que vos aparecerão pela frente no decorrer do vosso percurso praxístico. É a vida. E a Praxe é como a vida, tem de tudo. Saibam separar o trigo do joio e não tomem o todo apenas por uma parte.
Vivam muito. Berrem muito. Se depois de duas semanas de praxe não estiverem roucos, algo de estranho se passou! ;)

Aos doutores, mensagem curta (até porque já devem conhecer o tom do costume).
Se são semis, lembrem-se do que não gostaram de ver semis fazer-vos quando eram caloiros e tentem fazer melhor. É esse o desafio.
A todos os outros, o desejo é o de boas praxes: originalidade, bom humor, rebeldia. Sejam vocês mesmos e despertem nos outros esse bichinho que é a Praxe Académica.

Sem mais nada a acrescentar, votos de um excelente ano de praxe e, claro, que todos os vossos objectivos se realizem.