29 de novembro de 2012

"A Grande Porca"?

Conselhos de Veteranos associados oficialmente a organizações de festas académicas em discotecas é mais um exemplo da promiscuidade entre tradição e negócio que deve ser evitada e denunciada a todo o custo.

Que estes casos sejam acompanhados de situações, em algumas casas, de pressão a caloiros para que estes comprem bilhetes para esse tipo de festas, é ainda mais preocupante.

Mais ainda, que estas pressões sejam acompanhadas por sugestões (ignorantes ou mal intencionadas) de que os caloiros não serão baptizados, não poderão trajar ou usar insígnias caso não compareçam a este tipo de "actividades", faz com que tudo isto assuma contornos de filme de máfia!


Não é ético mobilizar caloiros para situações e locais em que os mesmos se vejam obrigados a desembolsar dinheiro que, nos tempos que correm, escasseia.
Muito menos ético é fazer os mesmos crer que serão prejudicados caso não acedam aos convites e "pressões" de participar.

A Praxe é de todos e para todos os que dela queiram fazer parte. Subordiná-la, mesmo que num instante fugaz no tempo, a condições monetárias, é atentar contra a mesma.

Se o intuito é conviver, em praxe, há ruas, tascos e tabernas onde tal pode ocorrer sem o ónus do pagamento prévio de ingresso.

Ainda se virá a assistir a uma Monumental Serenata realizada no "queimódromo" e participada consoante compra de bilhete? Não? Será tão exagerado assim o paralelismo?
Basta apenas vergar na questão do princípio para que, de seguida e sem que nos demos conta, os fins se multipliquem.


Haja bom senso e, não menos importante, haja um pingo de vergonha na cara.


"Só capas, só fitas, a praxe continua!"

13 comentários:

  1. Que conselhos são esses? De que casas?

    ResponderEliminar
  2. Lamentável...

    Os rosnadores de papagaiadas em latim macarrónico continuam a fazer das suas: agora percebo qual foi o grande contributo de algumas almas para as tradições académicas no Porto... Nem a pele se safa (mesmo que disfarçada em inglês com terminações alatinadas).

    "Chic" revisited - mas em versão invertida?

    Lamentável...

    ResponderEliminar
  3. Caro WB,

    Os Conselhos de Veteranos que se juntaram à organização da festa "Student's Feeling" foram:

    FEUP; FDUP; FMUP; ESE; Biotecnologia UCP; FPCEUP; IPAM; ISSSP; FLUP; ESEIG; FCNAUP; ESAD; ISEP; ESTSP.

    As pressões sobre caloiros que aqui se relataram, tanto quanto foi possível apurar, verificaram-se na ESE.


    Caro Eduardo,

    Nada contra que antigos dux ou membros de Conselhos de Veteranos tenham gosto em organizar festas académicas, ou que ganhem alguma coisa com isso. A vida pessoal de cada um, a cada um diz respeito. O problema está em fazer da praxe veículo para mobilizar para festas pagas que, de praxe académica, nada têm.

    De facto, parece um caso "Chic" invertido.
    Aí, a festa nocturna foi decretada "anti-académica". Agora, com outros organizadores, a festa é tão académica que até Conselhos de Veteranos se juntam (ou deixam emprestar o nome) como colaboradores.
    No caso "Chic", nas "praxes" andaram-se a cortar pulseiras (bilhetes) que tinham sido já comprados por caloiros (e sem qualquer tipo de reembolso). Agora, nas "praxes" andou-se, em alguns casos, a pressionar para que os caloiros comprassem bilhetes.

    Assim vão as "praxes" da Academia...

    ResponderEliminar
  4. estão com certeza seguros do que afirmam....?

    ResponderEliminar
  5. Renato,

    Com a certeza que é possível ter ao se cruzar informações com pessoas das ditas faculdades e, acima de tudo, por se ver o cartaz do evento que discrimina os Conselhos de Veteranos em causa.

    ResponderEliminar
  6. Estava agora a ver o cartaz, a referência ao ISEP não consta lá. Estranhava o facto.

    ResponderEliminar
  7. http://dl.dropbox.com/u/4477230/154324_3425890944622_1143997293_n.jpg

    Pelo link pode-se constatar o nome do ISEP, junto com todas as outras mencionadas, e à parte das Associações de Estudantes, obviamente identificadas por logotipo e pelas letras "AE" antes do nome do estabelecimento.

    Quer o Renato dizer que se trata de um engano? Que poderá ser um equívoco no poster da organização?

    ResponderEliminar
  8. Quero dizer que o facto do nome do ISEP constar no cartaz, nada quererá dizer...pode ter sido a associação, uma das tunas, o grupo de fados, pode ter sido o conselho de veteranos, pode ter sido um grupo de alunos a ganhar dinheiro, até pode ter sido a associação recreativo do bairro do amial... pode ter sido o conselho directivo ou pedagógico...

    Lembro-me dos meus tempos de associação destas situações já terem acontecido.

    Pode ter sido estratégia da organização...não ponho as mãos no fogo por ninguém, e ninguém o deverá fazer...só a organização do evento o poderá dizer.

    ResponderEliminar
  9. Caro Renato,

    Poderá ter sido a AE ou um grupo isolado de pessoas, de facto. Não é uma probabilidade nula. Mas será a mais reduzida, pelo que a organização indica e pelo que, até agora, ninguém do CV do ISEP veio contrariar.

    Ou seja, a organização, o que diz nos seus meios de informação é que para compra de pulseiras, as pessoas deveriam contactar as "AE's, CP's, Comissões de Curso, Promotores/RPs e parceiros participantes", veiculando em separado, entre as associações de estudantes e os patrocinadores, à semelhança de edições anteriores da festa, os nomes das faculdades (que em edições anteriores vinham com "CV" à frente, acabei de reparar).

    Ora, contas simples: aqueles nomes não dizem respeito a AE's (que são identificadas como tal), não dizem respeito a Promotores/RPs (identificados por nome próprio e pessoas individuais) nem dizem respeito a parceiros participantes (que são os patrocinadores).
    Sobram apenas as hipóteses "Comissões de Praxe" e "Comissões de Curso". Ora, no caso do ISEP, não haverá uma comissão de curso - uma vez que os cursos são vários - a identificar-se como "ISEP", portanto sobra a hipótese (daquilo que é anunciado pela organização, repita-se) de "Comissões de Praxe".

    Aí, então, poderá ter havido uma qualquer "Comissão de Praxe" oriunda de um qualquer curso do ISEP que indevidamente se tenha identificado como comissão de praxe do ISEP, ou assim identificada por lapso da organização? Pois claro que pode.

    Mas, até agora, nada ou ninguém o veio negar, pelo que se o CV do ISEP não autorizou tal coisa, nada como colocar tudo em pratos limpos. Se a questão é a honra de uma Casa num assunto tão preocupante como este é (ou deve ser), nada como esclarecer tudo de forma cabal. É que das duas uma, ou há lapso da organização, ou há alguma confusão entre praxistas do ISEP quanto ao uso indevido do nome da Casa como um todo em eventos.

    Se o Renato dispuser de alguma informação que alumie mais o assunto, ela será, como sempre, bem-vinda!
    Se o CV do ISEP nada teve que ver com o assunto e, desconhecendo do sucedido, já actuou em conformidade, a afirmação ali acima prestada é imediatamente corrigida

    cumprimentos

    ResponderEliminar
  10. De resto, e como espero que compreenda, como administrador do site Praxe - Porto sou totalmente alheio a esse tipo de confusões, quer elas venham da organização, das comissões de praxe do ISEP ou do CV do ISEP.

    Uma festa oficial e legal, com pagamento de ingresso, com patrocinadores de alto gabarito, por toda a responsabilidade que envolve na sua organização, deve merecer a credibilidade naquilo de que informa, pelo menos, até ao momento em que tal for provado como falso.

    ResponderEliminar
  11. Concordaria se assumisse que somos todos culpados até prova de contrário. Como não sou dessa opinião, acho que quem deve esclarecer quem duvidas tem deverá ser a organização do evento...

    Da minha experiência, no ISEP os caloiros não são explorados... da minha experiência, o caloiro por norma não pagava bilhete sequer (não sei se esse hábito se perdeu, não estou informado).

    ResponderEliminar
  12. Caro Renato,

    está aqui a fazer uma pequena confusão que deve ser imediatamente esclarecida:

    O que acima disse, onde apresento o nome do ISEP foi o seguinte que volto a transcrever:

    "Os Conselhos de Veteranos que se juntaram à organização da festa "Student's Feeling" foram:

    FEUP; FDUP; FMUP; ESE; Biotecnologia UCP; FPCEUP; IPAM; ISSSP; FLUP; ESEIG; FCNAUP; ESAD; ISEP; ESTSP.

    As pressões sobre caloiros que aqui se relataram, tanto quanto foi possível apurar, verificaram-se na ESE."


    Em nenhum lado afirmei, nem poderia afirmar - porque desconheço por inteiro se é o caso - que no ISEP se verificaram pressões desse género a caloiros, por causa da dita festa. Fui bastante claro: os CV's ou praxes que se juntaram foram as A, B, C, D e etc...

    As pressões sobre caloiros verificaram-se na ESE.
    Tais relatos de denúncias várias foram cruzados com informações no terreno, que confirmaram isso mesmo.

    Ou seja, e para que fique claro, em nenhum lado se afirmou que no ISEP se verificaram este tipo de pressões.
    Apenas que o nome, no contexto da praxe, está associado à organização da festa.

    ResponderEliminar
  13. Muito obrigada por este artigo.
    Eu, fui uma das pessoas a quem isso aconteceu, e aproveito para dizer que é um dos motivos que me levam a querer desistir da praxe na ESE.
    No entanto, não me considero, nem considerarei anti-praxe, apenas não quero continuar a compactuar com ideais (de alguns doutores) que não concordo.

    ResponderEliminar